• White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

Av. Moaci, 395 conjunto 14 - São Paulo, SP 04083 000

Tel: 011-5096-5671 • 5096-5673 • 95896-0708

September 24, 2018

Please reload

Posts Recentes

Jejum intermitente: Tire suas dúvidas

October 27, 2017

1/4
Please reload

Posts Em Destaque

Tenha metas para 2018, mas não fique refém delas - Confira entrevista com a especialista Thais Silva para a Rádio Jovem Pan sobre o assunto

January 16, 2018

Guardar dinheiro, perder peso, fazer a viagem dos sonhos, conseguir um emprego novo, entrar na faculdade, parar de fumar ou ter uma vida saudável são algumas das metas que a maioria das pessoas desejam e se planejam para atingir no começo de um novo ano.

 

De acordo com a psicóloga e especialista em bem-estar, equilíbrio emocional e qualidade de vida da Clínica Soulleve, Thaís Silva, é preciso fazer uma autoanálise bastante sincera de como foi o seu ano de 2017 e, a partir desse primeiro passo, priorizar os resultados que quer alcançar em 2018, para depois pensar nas metas de fato necessárias para o ano novo.

“É importante pensar no que já te faz bem atualmente e o que você quer manter dessa forma. Além disso, é preciso analisar os motivos que te trouxeram até onde está hoje e o que será preciso melhorar para chegar ao próximo passo, para assim atingir, de maneira saudável, as próximas conquistas e realizações”, explica a especialista. 

 

Segundo a psicóloga, apenas após a autoanálise é possível definir bem quem você quer se tornar no final de mais um ano, para saber quais objetivos traçar e, assim, desenvolver um plano mais detalhado, que considere obstáculos, imprevistos e tenha rotas alternativas, que poderão ser tomadas para te levar no mesmo lugar, só que de jeitos e com velocidades diferentes.

 

“Ao invés de fazer apenas uma lista de desejos, esse plano detalhado funcionará como um grande guia para o ano de 2018. Além disso, é preciso ter estratégias de motivação, determinação e, muitas vezes, o acompanhamento de um profissional que possa ajudar a controlar e driblar os obstáculos, considerando a atual sociedade em que estamos inseridos que, muitas vezes, gera mudanças de rota e causa muita pressão por alcançar e atingir metas", explica Thaís.

 

De acordo com o livro “How to identify and change limiting beliefs”, que na tradução livre significa: 'Como identificar e mudar crenças limitantes', escrito pelo estrategista e palestrante motivacional, Tonny Robbins, a maioria das pessoas não tem um conjunto claramente definido de objetivos e isso é a causa, na maioria das vezes, da decepção por não conseguir atingir as expectativas. E mais do que isso, um processo de definição de metas vai muito além de simplesmente falar, de modo positivo, e ter uma visão para algo maior.

 

Segundo a psicóloga, essa ansiedade por um recomeço sem olhar para as falhas, erros e aprendizados, sentimento que o ano novo traz, acaba influenciando no poder de escolha e discernimento, pois faz com que muitas pessoas apenas repitam os mesmos desejos que não conseguiram realizar no ano que passou, sem uma análise maior e mais apurada do motivo pelo qual não conseguiu alcançar o resultado esperado. E muitas vezes, também não considera o que poderá fazer para mudar este cenário e pensar em uma de forma diferente e mais assertiva nessa nova tentativa.  

 

Além disso, Thaís ressalta a grande cobrança social que faz com que as pessoas se sintam sempre cobradas para serem vencedores de metas e planos em períodos de tempo cada vez mais curtos. O que causa a sensação de sempre estar “devendo” resultados em alguma área da vida a todo momento, por isso a importância de buscar técnicas para ajudar a focar no que é essencial e adequar o ritmo de vida para garantir o bem-estar.

 

“O foco principal sempre deve estar nos resultados sustentáveis que você quer alcançar, porque não adianta entrar em um ciclo agressivo de trabalho para conseguir uma promoção e deixar a saúde e família de lado, por exemplo”, exemplifica a especialista.

 

“Anotar, escreve e relembrar os resultados esperados e atualizar seus objetivos e suas ações de curto, médio e longo prazos são ótimas ideias para não perder, dentre os afazeres do dia a dia, o foco para atingir o planejamento de 2018. Além disso, dividir esse plano com pessoas que você confia e podem te ajudar a chegar lá, seja te ‘cobrando’ quando necessário, ou motivando quando você mais precisa, é um diferencial comprovado como fator-chave para toda e qualquer mudança pessoal e profissional. No entanto, é preciso lembrar que é o principal protagonista da sua jornada, do seu equilíbrio emocional e da sua qualidade de vida é você mesmo”, finaliza Thais.

 

Confira entrevista com a especialista Thais Silva para a Rádio Jovem Pan sobre o assunto: 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags